Ajuda Ou Auto Ajuda?

Bom, durante minha temporada pelos Açores, que por ironia do destino não foi mais uma vez no verão, não tenho passeado tanto quanto gostaria. O tempo anda instável, muito vento dificultando saídas de barco entre ilhas e novos cenários.

Quando não se sabe exatamente o que fazer, nada melhor que ajudar como voluntária num abrigo para cães. Bom, foi minha escolha e esse trabalho toma parte do dia em cerca de três dias na semana.

Engraçado como quando nos envolvemos em algo do tipo, como passear com cães, mal podemos perceber a conexão que se faz do relacionamento estabelecido com esses animaizinhos. Uma energia nos envolve, uma força positiva conecta-nos.

O tempo dedicado a eles é pouco, cerca de 30 minutos com cada um dos quatro que estabeleci para andar por dia, mas a alegria que demonstram balançando aqueles rabinhos é imensa e transcende qualquer palavra capaz de descrever. No passeio desenvolvemos um relacionamento só nosso, alguns puxam muito a tempo de quase me derrubar, outros incomodados com a coleira tentar tirá-la mordendo-a ou a minha mão e outros simplesmente não se mexem, imobilizados de medo.

Engraçado como cães têm comportamento assemelhados aos de pessoas. Quando estão bem andam sem olhar para trás, seguem sempre em frente vistosos e animados, quando foram de alguma maneira mal tratados ficam arredios e atacam, já outros não, mesmo com todo sofrimento seguem como se nada tivesse acontecido.

Bom, mas o motivo desse texto não foi fazer qualquer tipo de campanha de autopromoção, mas para mostrar a importância que pode fazer em sua vida fazer algo por alguém, mesmo que esse alguém sejam cachorrinhos. Dedicar um pouco de sua vida a uma causa que você acredita e considera justa fará um bem enorme a si mesmo. Nada melhor na vida que se sentir útil.

Continua…

5-http://inquietudebrasileira.blogspot.com.br/2013/10/a-gastronomia.html
6-http://inquietudebrasileira.blogspot.com.br/2013/11/entrevista-no-planeta-mulher.html
7-http://inquietudebrasileira.blogspot.com.br/2013/11/valeu-acores.html

Sê o primeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *