Abrindo a mente…na terra da rainha- Irlanda

E chegamos a minha última parada antes da minha volta para casa, a Irlanda.

Esse destino foi especialmente escolhido devido a um encontro com duas amigas lá, uma alemã e a outra irlandesa, sendo que essa muito gentilmente me recebeu em seu país e fez o possível para me manter à vontade.

O tempo que levei para chegar ao Aeroporto de Stansted, partindo de Bournemouth, foi maior, 5 (cinco)  longas horas, que o tempo de vôo que durou cerca de 1h20m, que apenar de cansativo teve o foco na diversão, afinal eram férias.

Aliás, gentileza e sorrisos não faltaram na terra conhecido pelos maravilhosos  Pubs, a cerveja Guinness e a Banda U2. O país é conhecido por atrair um grande número de intercambistas, por isso é fácil encontrar brasileiros por toda parte. Eu, por exemplo, encontrei na saída do Aeroporto de Dublin que ajudou com informações, contou um pouco de sua experiência .

Para quem não sabe a Irlanda fez parte do Reino Unido e após o Tratado Anglo-Irlandês de 1922, passou a ser independente e a ser chamado de Estado Livre da Irlanda e, posteriormente, após a Constituição de 1937, passou a ser um Estado Soberano e denominado Irlanda. Hoje ela faz parte da União Européia e não mais do Reino Unido. Quem permanece fazendo parte desse grupo é a Irlanda do Norte. A moeda da Irlanda, portanto é o euro e a língua oficial o irlandês, mas quase ninguém sabe falar. O comum mesmo é o inglês.

Cheguei num fim de tarde de uma sexta-feira e assim que encontrei as meninas partimos em direção ao Anseo, um típico Pub Irlandês e lá fui apresentada a famosa Cerveja Guinness . É surpreendente a quantidade de opções de cervejas e chop´s. A noite de sexta foi assim, Pub, com cerveja, jantar no  Green 19 e Pub, com mais cerveja, exatamente nesse seqüência, pois a idéia era exatamente essa. Lá você pode encontrar gente de todo o tipo e muita gente bonita.


O sábado foi turistando por Dublin, e após um tradicional café irlandês, daqueles bem pesados, uma visita ao Dublin Castle e em seguida aos lindos jardins. E são muitos jardins, lindos e enormes, com famílias passeando e jovens animados por toda a parte.

Dublin, não foge a regra das demais cidades que sempre estão as margens de um grande rio, o de lá é o Rio Liffey onde também fica o polêmico obelisco da O’Connell Street, uma larga rua que fica no centro da cidade. 


Após longas caminhadas com paradas para apreciar artistas de rua, o jantar foi em casa. Nesse dia conheci uma jovem estilista brasileira de São Paulo que estava lá por 4 meses com pretensão de ficar mais 8, que contou um pouco de sua estória de coragem, que daria tema de outro blog .

Bom, após o jantar advinha só o que nos esperava? Isso mesmo, Pubs! Dos mais diferentes e com decorações bastante interessantes, música boa e muita cerveja como o Blackbird. Devo confessar que nesse dia fiquei no vinho, pois com ele sei ligar melhor. Terminamos a noite numa espécie de Boate, o Workmans, com uns três andares, sendo que cada um tinha um DJ tocando música eletrônica. Quem me conhece deve estar se perguntando, mas você vive dizendo que não gosta desse tipo de música. Vamos dar um desconto, estava em Dublin de férias com minhas amigas, ou seja, naquele dia passei a amar música eletrônica.

O domingo foi mais tranqüilo e calmo, com visitas a Christ Church Cathedral, que é a catedral mais antiga e muito bonita. E mais jardins maravilhosos. Outro ponto importante que não podia deixar de mencionar é a Trinity College que é a Universidade mais antiga da Irlanda e motivo de orgulho dos Irlandeses. Em seqüência fomos dar um passeio pelo famoso ponto turístico o Temple Bar, com suas ruas estreitas e pavimentadas de pedras com pubs por todos os lados, é claro.

Bom… Irlanda foi, com toda certeza, uma viagem mais que especial, pois reencontrei amigas, conheci novas pessoas e o melhor de tudo com muita diversão. Fui sozinha e isso exigiu de mim maior desenvoltura no inglês e necessidade de desinibição. Foi um exercício interessante e animador.

Aqui fecho o relato da minha viagem e já aviso que vem por aí novidades. Pois a inquietude é o que nos move e ela não pode parar.
  
 
Pub Irlandês

 
Rua de Dublin

Café da Manhã Irlandês

Dublin Castle

Jardins

Christ Church Cathedral

Trinity College

4 Comentários

  1. elida marcia said:

    Muito lindo tudo isso. Parabéns pela iniciativa. Com um tempo cai deixando dicas sobre como, hoteis, traslados, essas coisas. Vais ver que vai bombar mais ainda seu blogh. Beijos super. Amei!!

    5 de novembro de 2014
    Responder
  2. Anônimo said:

    Adorei tudo texto, fotos! Você de parabéns.Amo seu blog. Beijod RÔ Wolfl

    5 de novembro de 2014
    Responder
  3. Thaís Cunha said:

    Obrigada, Élida. Farei sim. o blog está tomando forma agora e sugestões são maravilhosas. Bjks

    6 de novembro de 2014
    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *